Depressão Tratamento – Causas e sintomas

Artigo sobre o tratamento da depressão

A depressão com Hipnose Clínica no tratamento, o último estágio da dor humana.
Todos nós sentimos e passamos por altos e baixos no nosso humor. A tristeza é uma reação normal às situações de vida, tais como lutas, discussões, perdas, derrotas e decepções.

Muitas pessoas usam a palavra depressão para explicar estes tipos de sentimentos, porém esta doença é muito mais do que tristeza e existem muitas dificuldades de ordem emocional associadas a esta patologia. Algumas pessoas descrevem-na como “viver num buraco negro” ou ter um sentimento de desgraça constante.

No entanto, algumas pessoas deprimidas não se sentem tristes por tudo, em vez disso, sentem-se sem significado na vida, como se a vida fosse vazia e apática.

Seja qual for o sintoma, a depressão é diferente da tristeza normal ou da simples desmotivação, na medida em que anula o seu dia-a-dia, interferindo com a sua capacidade de trabalhar, estudar, comer, dormir e divertir-se. Os sentimentos de solidão, desespero, inutilidade são intensos e implacáveis, com pouco ou nenhum alívio.

Sintomas depressão tratamento

  • Sentimentos de falta de apoio, desespero, falta de vontade de viver. Um panorama desolador, pensa que nunca mais nada irá ficar melhor e que independentemente dos seus esforços, não há nada que você possa fazer para melhorar sua situação.
  • Perda de interesse nas atividades diárias. Falta de interesse nos passatempos anteriores, lazer, atividades sociais, ou sexo. Você perdeu a sua capacidade de sentir alegria e prazer na vida.
  • Alterações no apetite ou no peso. Significativa perda de peso ou ganho de peso com uma alteração em mais de 5% do peso corporal num mês.
  • Alterações do sono. Ou insónia, especialmente acordar nas primeiras horas da manhã, ou dormir demais.
  • Irritabilidade ou inquietação. Sente-se agitado, e inquieto. O seu nível de tolerância à frustração é baixo, tudo e todos lhe provoca nervos.
  • Perda de energia. Sente-se cansado, lento, e fisicamente esgotado. Todo o seu corpo pode sentir-se pesado e até mesmo pequenas tarefas são difíceis de realizar ou a demorar mais tempo para serem concluídas.
  • Auto-aversão. Fortes sentimentos de inutilidade ou culpa. Você critica-se duramente a si mesmo por falhas percebidas e erros.
  • Problemas de concentração. Dificuldade para se concentrar, tomar decisões, ou lembrar as coisas.
  • Dores inexplicáveis. Um aumento do número de queixas físicas, como dores de cabeça, dores nas costas, dores musculares e dor de estômago.

Existem algumas dicas, para além de um processo de Hipnose Clínica que podem ajudar a pessoa a sair desse registo de depressão:

  • Cultivar relacionamentos de apoio
  • Fazer exercícios regulares
  • Regular o sono
  • Alimentar-se saudavelmente para impulsionar naturalmente o humor
  • Gerir o stress
  • Praticar técnicas de relaxamento
  • Desafiar padrões de pensamentos negativos

A Hipnose Clínica pode ajudar no tratamento!

Hipnose Clínica  - Depressão

A Hipnose Clínica tem resultados fantásticos no tratamento da depressão pois recorre a ferramentas que ajudam a trabalhar o sistema emocional, para as pessoas se libertarem das emoções negativas que transportam, tais como o medo, a dor, a mágoa e a angústia.

Todos nós somos condicionados pela forma como pensamos, pela estratégia que utilizamos e a Hipnose Clínica intervém, promovendo novas formas de ver e pensar a realidade.

A depressão e o pensamento positivo

É uma expressão que se tornou num cliché , aplicada como penso rápido de forma a disfarçar ou negar a nossa realidade. Quando não somos capazes de lidar com o estimulo externo ou de controlar o nosso drama interno, nos sugerem que utilizemos o pensamento positivo como analgésico. Mas a solução está longe de se conseguir através de analgésicos ou troca de pensamentos ou mudanças de atitude. Não basta disfarçarmos o problema com mascaras douradas. Por isso há cada vez mais abordagens terapêuticas para a tratar e cada vez mais depressivos.

pensamento positivo - Depressão

NÃO BASTA!

Chegamos um ponto em que não temos como esconder mais o que vai dentro. Fazer de conta que sou bom nisto, ou gosto daquilo, poderá ajudar um tempo. Mas na verdade está a gerar frustração e mais cedo do que se possa pensar a autocritica se instala, a sabotagem se instala, a depressão se instala.

Porque simplesmente não tenho que ser bom em qualquer coisa. Tenho que descobrir em que é que sou bom e me dedicar a fazer isso. No que não for bom a fazer, pago para fazerem por mim com o resultado do dinheiro que ganho a fazer o que realmente gosto. Insistem em incutir-nos uma filosofia de comparação. De medirmos o nosso sucesso pela quantidade de coisas que alcançamos. Pois , não esqueçam que nascemos nus e na morte iremos para um lugar onde não levaremos nada.

Apenas o resultado do que nos tornamos. Ela chega porque já não conseguimos mais jogar este jogo. E digo-vos, ainda bem! Bendita depressão que vem e abala todas as nossas estrutura. Ela nos dá a possibilidade de repensar as nossas prioridades. Se o nosso foco continuar a ser para as dimensões inferiores da existência o que receberemos é uma existência inferior.

Mas se pelo contrario passarmos simplesmente a utilizar a existência inferior como alavanca para subirmos aos patamares mais altos, estaremos a ser inteligentes e tirar verdadeiro aprendizado e partido desta oportunidade que nos foi concedida pela vida. Por outras palavras, saber que as coisas que vivo, os sentimentos que sinto, as sensações, os lugares, as pessoas, as coisas que acúmulo não são eu. Eu sou outra coisa. Infelizmente por desconhecimento e distração vou deixando que se aglomerem na minha bagagem toda a espécie de tralha e um dia me perco na ilusão que não sou nada sem aquilo.

Na verdade é bem o contrário. Eu não sou nada com aquilo! Toda essa tralha só está a contribuir para trazer peso, culpa, medo e total deturpação da minha verdadeira essência, do meu verdadeiro propósito na terra. A depressão chega porque não encaixamos, porque não conseguimos mais colocar mascaras douradas e fazer teatro. Mas ela não tem que ser má.

Ela não é má. Com ela , vem a oportunidade de olhar para a sacola e tirar tudo o que carrego e não me serve.

Passar a ser responsável ao invés de vitima. Dizer um BASTA a tudo que me faz sofrer ou me esgota. Se o pensamento positivo fosse suficiente, o mundo seria um lugar edílico.

Mas o trabalho da alma é muito sério e bem mais profundo, para ser levado com umas balelas que mais parece que estamos numa sala da escola primaria a tentar convencer meninos de 5 anos que a fadinha dos dentes lhe trará um presente. A alma precisa de orientação e que lhe falem com respeito. Quando ela entende os seus desígnios da existência, quando lhe são revelados os mistérios , quando desvenda o propósito da sua presença na terra ela se rende á vida, se entrega á sua divindade e a Deus. Não há outra forma. Ainda que demoreis mil vidas a aceitar esta verdade. O único propósito da alma é descobrir o regresso a casa. Por isso não tenham pensamento positivo, tende arrebatamento , tende aceitação, tende contemplação, tende coração e procurai quem vos oriente nesta caminhada.

Marta sofia Tavares – Psicoterapeuta, Hipnóloga, Life Coach, Orientadora Espiritual, formadora

Os principais antidepressivos utilizados para o tratamento da depressão são:

Classe do antidepressivo Alguns nomes genéricos Efeitos colaterais
Antidepressivos tricíclicos Imipramina, Clomipramina, Amitriptilina ou Nortriptilina Boca seca, retenção urinária, prisão de ventre, delírios, sonolência, pressão baixa e tonturas ao levantar
Inibidores seletivos da recaptação da serotonina Fluoxetina, Paroxetina, Citalopram, Escitalopram, Sertralina ou Trazodona Enjoos, boca seca, sonolência, produção excessiva de suor, tremores, prisão de ventre, dor de cabeça e problemas de ejaculação
Inibidores da recaptação ou aumento da atividade da serotonina e da noradrenalina Venlafaxina, Desvenlafaxina, Duloxetina ou Mirtazapina Boca seca, insônia, nervosismo, tremores, sonolência, enjoos, vômitos, problemas de ejaculação, excesso de suor e visão turva
Inibidores da Monoaminoxidase Seleginina, Pargilina, Fenelzina ou Toloxatona Aumento da pressão, hipotensão postural, ganho de peso, insônia

Quanto tempo dura o tratamento depressão?

Não existe um tempo pré-definido para o tratamento da depressão, assim, algumas pessoas melhoram após  meses, já outras precisam tratar durante alguns anos. Isso depende da causa e gravidade da doença, além da possibilidade e vontade da pessoa em seguir o tratamento. Algumas dicas para potencializar o tratamento da depressão:

 

  • Não manter o mesmo remédio, se não houver melhoras após 6 semanas: este é o tempo necessário para qualquer remédio fazer efeito, assim, se neste período nenhuma melhoria for notada, é importante conversar com o psiquiatra para aumentar a dose ou, em alguns casos, mudar o tipo de remédio;
  • Fazer reavaliações com o psiquiatra: é importante ter consultas de acompanhamento com o médico nos tempos pré-determinados, a cada 3 ou 6 meses, por exemplo, para que sejam reavaliados os sintomas e necessidade de ajuste das doses;
  • Procurar ajuda: é mais difícil vencer uma depressão sozinho, portanto é fundamental falar com um amigo, familiar, psicólogo ou com o médico sempre que não estiver bem, ou notar que os sintomas pioram;
  • Traçar objetivos: adotar um objetivo ou meta a alcançar, como começar um projeto, um trabalho ou uma atividade nova, pois estas atitudes ajudam a dar sentido à vida.

TESTEMUNHOS DO TRATAMENTO DEPRESSÃO

 

—————————————

—————————————

—————————————

—————————————

Antes de mais explicar o que é a depressão

É importante salientar que uma depressão não tem a sua origem exclusivamente no desequilíbrio dos nossos transmissores ou na diminuição da transmissão de determinados químicos indispensáveis á nossa felicidade.

Na verdade isso é uma consequência. O corpo físico deixa de responder porque em dado momento o ser sente que a vida não vale a pena.

Existe outro factor biológico importante que não posso deixar de referir.

O hipocampo que é uma parte do nosso sistema límbico, que é responsável pelo processamento da nossa memoria e das lembranças a longo prazo. Segundo diversos estudos, atravessar longos períodos de depressão ou até de humor triste provocam a redução do tamanho desta estrutura.

Sofremos lapsos de memória, temos dificuldade de nos concentrarmos…

 

A depressão, vai orquestrar um complexo caos químico onde a serotonina, a noradrenalina a dopamina vão desafiar o nosso equilíbrio emocional. As consequências, são várias. Lá se vai a qualidade do nosso sono, a motivação por alguma coisa ou alguém, e parece que não pertencemos a lugar nenhum e que ninguém nos entende.

Deixamos de prestar atenção ao mundo á nossa volta. Ficamos literalmente presos aos nossos sofrimentos. A depressão é em última análise repressão. A pessoa reprimiu-se durante longos períodos de tempo e por essa razão deprime.

Antes de mais explicar o que é a depressão.

É importante salientar que uma depressão não tem a sua origem exclusivamente no desequilíbrio dos nossos transmissores ou na diminuição da transmissão de determinados químicos indispensáveis há nossa felicidade.

Na verdade isso é uma consequência. O corpo físico deixa de responder porque em dado momento o ser sente que a vida não vale a pena.

Existe outro factor biológico importante que não posso deixar de referir.

O hipocampo que é uma parte do nosso sistema límbico, que é responsável pelo processamento da nossa memoria e das lembranças a longo prazo. Segundo diversos estudos, atravessar longos períodos de depressão ou até de humor triste provocam a redução do tamanho desta estrutura.

Sofremos lapsos de memória, temos dificuldade de nos concentrarmos…

Todos os sintomas da depressão são altamente persistentes, mas nada se compara à tristeza, praticamente o início de todo o processo.

A depressão, vai orquestrar um complexo caos químico onde a serotonina, a noradrenalina a dopamina vão desafiar o nosso equilíbrio emocional. As consequências, são várias. Lá se vai a qualidade do nosso sono, a motivação por alguma coisa ou alguém, e parece que não pertencemos a lugar nenhum e que ninguém nos entende.

Deixamos de prestar atenção ao mundo á nossa volta. Ficamos literalmente presos aos nossos sofrimentos. A depressão é em última análise repressão. A pessoa reprimiu-se durante longos períodos de tempo e por essa razão deprime.

As formas mais brandas da depressão são tão insidiosas que as suas vitimas raramente procuram ajuda, pois costumam pensar ‘eu sou assim mesmo, não posso fazer nada’.

O problema da depressão, é que o indivíduo acaba por criar um mundo paralelo onde abunda a angústia e a tristeza e acaba por se conformar com esse estado, já que todos os caminhos parecem ir ter a pessoas com histórias semelhantes, isto porque só se procura quem está no mesmo estado que nós.

Porque deprimimos? - Depressão

Porque deprimimos?

Porque nos escondemos para agradar aos outros.
Achamos que as personagens que representamos serão melhor aceites e mandamos para as profundezas o nosso verdadeiro eu.

Porque nos mantemos em relacionamentos tóxicos.
Achamos que nunca conseguiremos um relacionamento feliz. Uns dirão que não merecem, outros que não acreditam que eles existam, outros porque sempre foi assim com todas as mulheres ou homens da família.

Criticamos os nossos sucessos e esforços.
Algumas pessoas dirão que parece que têm uma vozinha interior a desvalorizar absolutamente tudo que fazemos. Acontece consigo? Outros utilizam a estratégia da comparação. Todos os outros fazem melhor e são espetaculares e eu sou uma nulidade. Usa esta estratégia? Saiba que esta estratégia de auto-sabotagem tem a ver com uma das 5 feridas da alma e pode cura-la.

Sabotamos o nosso sucesso com os nossos medos.
Por conta das nossas inseguranças e porque não nos sentimos apoiados não pomos em prática as nossas ideias, não usamos os nossos dons e boicotamos totalmente o nosso potencial de crescimento para alcançar uma vida de sucesso. E não falo apenas de sucesso de carreira ou nas suas finanças. Falo de sucesso no verdadeiro significado da palavra. Uma vida com sentido de realização plena e felicidade.

Então, como sair da depressão ?

 

Depressão

Parando de fazer as coisas que referi acima!

Saiba como sair da depressão e ter uma vida feliz conhecendo os sintomas e soluções para a cura definitiva do corpo, alma e espírito.

Pare de se esconder para agradar os outros.
Seja quem você é na verdade. Expresse-se com verdade. Mostre o ser maravilhoso que é. Até as suas particularidades e excentricidades. Seja esse ser único que é. A sua alma vai agradecer-lhe muito.

Pare de se manter em relacionamentos tóxicos.
Como pode querer ter uma vida feliz se está rodeado de pessoas que lhe fazem mal? Acha que faz algum sentido? Faça um scanner ás suas relações. Se não são relações saudáveis e o fazem feliz. Acabe com elas. E se for a minha mãe, o meu pai, o meu filho. Seja muito claro naquilo que quer e não deixe manipular-se. Ponha limites ou afaste-se por uns tempos.

Pare de se criticar.
Sabe que tudo precisa de ser aprendido. Reconheça que está a dar o seu melhor ainda que não seja espectacular neste momento. Só vai ser se se mantiver comprometido e dedicado para melhorar resultados. Existem muitas estratégias incríveis de auto-superação que lhe posso ensinar. O maior erro que fazemos é comparar os nossos bastidores com a montra do outro. Claro que eles nos vão parecer espectaculares. E já olhou para a sua montra? Seja mais carinhoso consigo. Já conseguiu tantas coisas. Vá lá, tenha mais carinho por si. Se precisar estou aqui para ajudar neste processo de resgate de si.

E finalmente…

Pare de se sabotar.
Pare um momento e faça uma reflexão séria. Reconheça os seus dons. As coisas que realmente faz bem. As mais pequenas coisas. Faça uma lista de 20 coisas que faz bem e que gosta de fazer. Que faz com prazer. Seja o que for. Eu por exemplo sou muito criativa. Adoro decorar os espaços e faço-o bem. Adoro receber e acolher pessoas e penso em cada detalhe desde a música ás refeições.

Eu sou boa ouvindo e também sou boa conselheira. Talvez porque sei ouvir.

Ver mais em https://www.terapiasdamente.pt

 

Depressão

download pdf - Depressão